GEEPE

Grupo de Estudos Espírita Paulo e Estêvão

ASSOCIAÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS


Novembro 2019

Palestra pública

Quarta-feira Tema Palestrante

06/11 - 20h

Os bons espíritas

Cláudia Giller

13/11 - 20h (francês)

Ceux qui disent: Seigneur! Seigneur!

Pedro Lúcio

20/11 - 20h

Parábola da figueira que secou

Emerson Cardoso

27/11 - 20h

Pacificando o lar, gerenciando os afetos vídeo-palestra por Rossandro Klinjey
Reunião de estudos Evangelização infantil
Segunda-feira Sábado

04/11 - 20h

02/11 - 15h

11/11 - 20h

16/11 - 15h 

18/11 - 20h

 

25/11 - 20h

 
Eventos
Data Evento / Palestra

10/11, 10:30 - 16:30

1er Symposium sur le Spiritisme en Suisse Romande

18/12 - 20h

FESTA DE NATAL DO GEEPE


Notícias em destaque


Evento do dia 10 de novembro de 2019 organizado pela Federação Espírita Suíça (FESUISSE)

 

1ER SYMPOSIUM SUR LE SPIRITISME EN SUISSE ROMANDE

« Ce que le spiritisme n’est pas? », par Charles Kempf

« Dieu selon la vision Spirite », par Pedro Camilo Silva 

« Immortalité de l’âme et pluralité des existences », par Lívia Lúcia

« Communication avec les Esprits », par Juliana Gerk Edo

« Spiritisme et Spiritualité », par Jean-Paul Evrard

« Le ciel et l’enfer », par Charles Kempf

« Medium et Médiumnité », par Juliana Gerk Edo

« Obsession et Désobsession », par Pedro Camilo Silva 

« Le pouvoir de la prière », par Lívia Lúcia

« Mouvement Spirite Francophone (son but et ses activités) », par Jean-Paul Evrard

« 150 ans après le Départ de Allan Kardec », par Charles Kempf

 

Le but du 1er Symposium sur le Spiritisme en Suisse Romande est d’encourager la divulgation du Spiritisme en langue française dans la région de Suisse Romande, tout comme informer clairement ce qu’est véritablement le Spiritisme, restituant la grandeur des enseignements venus du monde spirituel, organisés par Allan Kardec.


CENTROS ESPÍRITAS | SUÍÇA FRANCESA 

GEEPE

Grupo de Estudos Espírita Paulo e Estêvão

Route de Bussigny 31

1023 Crissier

(Lausanne)

www.geepe.ch

geepe@geepe.ch

CESG

Centre d'Études Spirites de Genève

Route de Colovrex, 14b

1218 Le Grand-Saconnex

Genève (piso térreo)

www.cesg-ge.ch

information.cesg@gmail.com

CISCO

Centre d'Informations Spirite et Coordinations des Oeuvres

Rue du Prieuré 20

1202 Genève

spiritisme@gmail.com




ESTAMOS PROCURANDO UM NOVO LOCAL

Continuamos na busca de um local para podermos dar todas as condições aos nossos amigos e simpatizantes. 

Contamos com a paciência de todos e com a vossa compreensão.


Livros do mês



Mensagem do mês


A marcha

(pelo Espírito Emmanuel, do livro “Pão Nosso", psicografia de Francisco Cândido Xavier)

 

"Importa, porém, caminhar hoje, amanhã e no dia seguinte." - Jesus (Lucas, 13:33)

 

Importa seguir sempre, em busca da edificação espiritual definitiva. Indispensável caminhar, vencendo obstáculos e sombras, transformando todas as dores e dificuldades em degraus de ascenção.

Traçando o seu programa, referia-se Jesus à marcha na direção de Jerusalém, onde o esperava a derradeira glorificação pelo martírio. Podemos aplicar, porém, o ensinamento às nossas experiências incessantes no roteiro da Jerusalém de nossos testemunhos redentores.

É imprescindível, todavia, esclarecer a característica dessa jornada para a aquisição dos bens eternos. 

Acreditam muitos que caminhar é invadir as situações de evidência no mundo, conquistando posições de destaque transitório ou trazendo as mais vastas expressões financeiras ao círculo pessoal. 

Entretanto, não é isso.

Neste particular, os chamados “homens de rotina” talvez detenham maiores probabilidades a seu favor. 

A personalidade dominante, em situações efêmeras, tem a marcha inçada de perigos, de responsabilidades complexas, de ameaças atrozes. A sensação de altura aumenta a sensação de queda. 

É preciso caminhar sempre, mas a jornada compete ao Espírito eterno, no terreno das conquistas interiores. 

Muitas vezes, certas criaturas que se presumem nos mais altos pontos da viagem, para a Sabedoria Divina se encontram apenas paralisadas na contemplação de fogos-fátuos.

Que ninguém se engane nas estações de falso repouso. 

Importa trabalhar, conhecer-se, iluminar-se e atender ao Cristo, diariamente. Para fixarmos semelhante lição em nós, temos nascido na Terra, partilhando-lhe as lutas, gastando-lhe os corpos e nela tornaremos a renascer.


Notícias 2019


Outubro 2019


PALESTRA DE ALOISIO GHIGGINO

Na quarta-feira dia 02 de Outubro, das 20h às 21h, tivemos a presença do nosso amigo Aloisio Ghiggino para uma palestra com o seguinte tema:

"ATUALIDADE DA PESQUISA CIENTÍFICA ESPÍRITA".


9° CONGRESSO ESPIRITA MUNDIAL 2019

Em Outubro de 2019 foi realizado no México o 9° congresso espírita mundial.

 


Setembro 2019


PALESTRA DE JUSSARA KORNGOLD

Na quarta-feira dia 04 de Setembro, das 20h às 21h, tivemos a presença da nossa amiga Jussara Korngold para uma palestra com o seguinte tema:

"APRENDENDO COM JESUS, KARDEC E CHICO".


Agosto 2019


PALESTRA DE JÚLIO CÉSAR E KÁTIA VARELLA

Na quarta-feira dia 21 de Agosto, das 20h às 21h, tivemos a presença dos nossos amigos Júlio César e Kátia Varella para uma palestra com o seguinte tema:

"VAZIO EXISTENCIAL, SUICÍDIO NÃO!".


Junho 2019


2° ENCONTRO DE FRATERNIDADE E CONVÍVIO 2019

Data: 30/06 - 11:30 

Local: Chemin des Pêcheurs 7, Ouchy

No dia 30 de Junho a partir de 11:30 tivemos o 2º encontro de colaboradores do GEEPE, fortalecendo nossos laços de amizade.

Agradecemos a presença de todos!


Abril 2019


Os Simbolismos da Páscoa e o Espiritismo

(FEB - Federação Espírita Brasileira)

 

A palavra Páscoa tem origem em dois vocábulos hebraicos: um, derivado do verbo pasah, quer dizer “passar por cima” (Êxodo, 23: 14-17), outro, traz raiz etimológica de pessach (ou pasha, do grego) indica apenas “passagem”. Trata-se de uma festa religiosa tradicionalmente celebrada por judeus e por católicos das igrejas romana e ortodoxa, cujo significado é distinto entre esses dois grupos religiosos.

 

No judaísmo, a Páscoa comemora dois gloriosos eventos históricos, ambos executados sob a firme liderança de Moisés: no primeiro, os judeus são libertados da escravidão egípcia, assinalada a partir da travessia no Mar Vermelho (Êxodo, 12, 13 e 14). O segundo evento caracteriza a vida em liberdade do povo judeu, a formação da nação judaica e a sua organização religiosa, culminada com o recebimento do Decálogo ou Os Dez Mandamentos da Lei de Deus (Êxodo 20: 1 a 21). As festividades da Páscoa judaica duram sete dias, sendo proibida a ingestão de alimentos e bebidas fermentadas durante o período. Os pães asmos (hag hammassôt), fabricados sem fermento, e a carne de cordeiro são os alimentos básicos.

 

A Páscoa católica, festejada pelas igrejas romana e ortodoxa, refere-se à ressurreição de Jesus, após a sua morte na cruz (Mateus, 28: 1-20; Marcos, 16: 1-20; Lucas, 24: 1-53; João, 20: 1-31 e 21: 1-25). A data da comemoração da Páscoa cristã, instituída a partir do século II da Era atual, foi motivo de muitos debates no passado. Assim, no primeiro concílio eclesiástico católico, o Concílio Nicéia, realizado em 325 d.C, foi estabelecido que a Páscoa católica não poderia coincidir com a judaica. A partir daí,a Igreja de Roma segue o calendário Juliano (instituído por Júlio César), para evitar a coincidência da Páscoa com o Pessach. Entretanto, as igrejas da Ásia Menor, permaneceram seguindo o calendário gregoriano, de forma que a comemoração da Páscoa dos católicos ortodoxos coincide, vez ou outra, com a judaica.[1]

 

Os cristãos adeptos da igreja reformada, em especial a luterana, não seguem os ritos dos católicos romanos e ortodoxos, pois não fazem vinculações da Páscoa com a ressurreição do Cristo. Adotam a orientação mais ampla de que há, com efeito, apenas uma ceia pascoal, uma reunião familiar, instituída pelo próprio Jesus (Mateus 26:17-19; Marcos 14:12-16; Lucas 22:7-13) no dia da Páscoa judaica.[2] Assim, entendem que não há porque celebrar a Páscoa no dia da ressurreição do Cristo. Por outro, fundamentados em certas orientações do apóstolo Paulo (1 Coríntios,5:7), defendem a ideia de ser o Cristo, ele mesmo, a própria Páscoa, associando a este pensamento importante interpretação de outro ensinamento de Paulo de Tarso (1Corintios, 5:8): o “cristão deve lançar fora o velho fermento, da maldade e da malícia, e colocar no lugar dele os asmos da sinceridade e da verdade.”[3]

 

Algumas festividades politeístas relacionados à chegada da primavera e à fertilidade passaram à posteridade e foram incorporados à simbologia da Páscoa. Por exemplo, havia (e ainda há) entre países da Europa e Ásia Menor o hábito de pintar ovos cozidos com

 

cores diferentes e decorá-los com figuras abstratas, substituídos, hoje, por ovos de chocolate. A figura do coelho da páscoa, tão comum no Ocidente, tem origem no culto à deusa nórdica da fertilidade Gefjun, representada por uma lebre (não coelho). As sacerdotisas de Gefjun eram capazes de prever o futuro, observando as vísceras do animal sacrificado.[1]

 

É interessante observar que nos países de língua germânica, no passado, havia uma palavra que denotava a festa do equinócio do inverno. Subsequentemente, com a chegada do cristianismo, essa mesma palavra passou a ser empregada para denotar o aniversário da ressurreição de Cristo. Essa palavra, em inglês, “Easter”, parece ser reminiscência de “Astarte”, a deusa-mãe da fertilidade, cujo culto era generalizado por todo o mundo antigo oriental e ocidental, e que na Bíblia é chamada de Astarote. (…) Já no grego e nas línguas neolatinas, “Páscoa” é nome que se deriva do termo grego pascha.[2]

 

A Doutrina Espírita não comemora a Páscoa, ainda que acate os preceitos do Evangelho de Jesus, o guia e modelo que Deus nos concedeu: “(…) Jesus representa o tipo da perfeição moral que a Humanidade pode aspirar na Terra.”[3] Contudo, é importante destacar: o Espiritismo respeita a Páscoa comemorada pelos judeus e cristãos, e compartilha o valor do simbolismo representado, ainda que apresente outras interpretações. A liberdade conquistada pelo povo judeu, ou a de qualquer outro povo no Planeta, merece ser lembrada e celebrada. Os Dez Mandamentos, o clímax da missão de Moisés, é um código ”(…) de todos os tempos e de todos os países, e tem, por isso mesmo, caráter divino. (…).”[4] A ressurreição do Cristo representa a vitória sobre a morte do corpo físico, e anuncia, sem sombra de dúvidas, a imortalidade e a sobrevivência do Espírito em outra dimensão da vida.

 

Os discípulos do Senhor conheciam a importância da certeza na sobrevivência para o triunfo da vida moral. Eles mesmos se viram radicalmente transformados, após a ressurreição do Amigo Celeste, ao reconhecerem que o amor e a justiça regem o ser além do túmulo. Por isso mesmo, atraiam companheiros novos, transmitindo-lhes a convicção de que o Mestre prosseguia vivo e operoso, para lá do sepulcro.[5]

 

Os espíritas, procuramos comemorar a Páscoa todos os dias da existência, a se traduzir no esforço perene de vivenciar a mensagem de Jesus, estando cientes que, um dia, poderemos também testemunhar esta certeza do inesquecível apóstolo dos gentios: “Fui crucificado junto com Cristo. Já não sou eu quem vivo, mas é Cristo vive em mim. Minha vida presente na carne, vivo-a no corpo, vivo-a pela fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou a si mesmo por mim”. (Gálatas 2.20)[6]

 

[1] //pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1scoa Acesso: 27/03/2013.

 

[2] J.D. Douglas. O Novo Dicionário da Bíblia. Pág. 1002.

 

[3] Allan Kardec. O Livro dos Espíritos. Q. 625, pág.

 

[4] Idem. O Evangelho segundo o Espiritismo. Cap. I, it. 2, pág. 56.

 

[5] Francisco Cândido Xavier. Pão Nosso. Pelo Espírito Emmanuel. Cap. 176, pág. 365.

 

[6] Bíblia de Jerusalém. Pág. 2033.

 

Referências

 

BÍBLIA DE JERUSALÉM. Diversos tradutores. São Paulo: Paulus, 2002.

 

ELWELL, Walter A (editor). Enciclopédia Histórico-Teológica da Igreja Cristã. Trad. Gordon Chow. 1ªed. 3ª reimp. Vol. III. São Paulo: Edições Vida Nova, 2003.

 

DOUGLAS, J.D. (organizador). O Novo Dicionário da Bíblia. Tradução de João Bentes. 3ª ed. rev. São Paulo: Vida Nova, 2006.

 

KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Trad. Evandro Noleto Bezerra. 2ªed. 1ª reimp. Rio de Janeiro: FEB Editora, 2011.

 

_____. O Evangelho segundo o Espiritismo. Trad. Evandro Noleto Bezerra. 1ªed. 1ª reimp. Rio de Janeiro: FEB Editora, 2008.

 

XAVIER, Francisco Cândido. Pão Nosso. Pelo Espírito Emmanuel. 1ªed. 3ª reimp. Brasília: FEB Editora, 2012 (Coleção Fonte viva;2)


Março / Fevereiro 2019


PALESTRAS DE LIVIA LUCIA

Nas quartas-feiras dia 27 de Fevereiro e 27 de Março, das 20h às 21h, tivemos a presença da nossa amiga Lívia Lúcia com palestras em francês.


Fevereiro 2019


7ª FEIJOADA DO GEEPE

No domingo dia 24 de Fevereiro de 2019 foi realizada a 7ª Feijoada do GEEPE.

Agradecemos a todos que puderam participar conosco!


PALESTRA DE IRACI CAMPOS NORONHA

Na quarta-feira dia 20 de Fevereiro, das 20h às 21h, tivemos a presença de Iraci Campos Noronha para uma palestra com o seguinte tema:

"DEPRESSÃO - UM OLHAR PARA DENTRO".


Janeiro 2019


Queridos irmãos, aproveitando instruções dos espíritos e de Allan Kardec:

 

“Espíritas!, amai-vos, eis o primeiro ensinamento. Instruí-vos, eis o segundo. Todas as verdades são encontradas no Cristianismo; os erros que nele criaram raiz são de origem humana. E eis que, além do túmulo, em que acreditáveis o nada, vozes vêm clamar-vos: Irmãos! nada perece. Jesus Cristo é o vencedor do mal, sede os vencedores da impiedade!” – (Espírito de Verdade. Paris, 1860.) Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. VI, item 5.

 

335. Já vimos de quanta importância é a uniformidade de sentimentos, para a obtenção de bons resultados. Necessariamente, tanto mais difícil é obter-se essa uniformidade, quanto maior for o número. Nos agregados pouco numerosos, todos se conhecem melhor e há mais segurança quanto à eficácia dos elementos que para eles entram. O silêncio e o recolhimento são mais fáceis e tudo se passa como em família. Allan Kardec - O LIVRO DOS MÉDIUNS - DAS REUNIÕES E DAS SOCIEDADES ESPÍRITAS - Questão 335.

 

Assim sendo e conforme decidido em Assembleia Geral começaremos a realizar um encontro de fraternidade e convívio nos últimos domingos de Janeiro e Junho.

 

Agendem!

 

Dia 27 de Janeiro de 2019 a partir das 12h

 

Cabane de Fc Concordia

ch. des Plaines-du-Loup 22

1018 Lausanne

 

O intuito é o convívio fraterno entre trabalhadores, membros e frequentadores e respectivos familiares. Cada um traz algo para comer e beber, quem puder pode trazer música, para passarmos um dia divertido em conjunto.

 

Em Junho, gostariamos de propor um piquenique ao ar livre no dia 30 de Junho; local a decidirmos em conjunto no próximo dia 27 Janeiro.


Notícias 2018


Dezembro 2018


REPORTAGEM NO JORNAL

GEEPE em destaque na reportagem sobre Espiritismo do jornal 24 heures do dia 27 de dezembro de 2018.

Télécharger
page_28_24heures_REGION_2018-12-27.pdf
Document Adobe Acrobat 316.7 KB


Novembro 2018


PALESTRA DE LUIS HU RIVAS

Na segunda-feira dia 05 de novembro, das 19:30 às 21h, tivemos a presença do nosso amigo Luis Hu Rivas para uma palestra sobre "A NOVA LITERATURA".


Outubro 2018


PALESTRA DE CÉSAR REIS

Na quarta-feira dia 24 de outubro, das 20h às 21h, tivemos a presença do nosso amigo César Reis para uma palestra sobre "TEMPO DE ESPERANÇA".


PALESTRA DE MARCEL MARIANO

Na quarta-feira dia 17 de outubro, das 20h às 21h, tivemos a presença do nosso amigo Marcel Mariano para uma palestra sobre "O ABORTO".


Junho 2018


PALESTRA DE CHARLES KEMPF

Na quarta-feira dia 27 de junho tivemos a presença do nosso amigo Charles Kempf para uma palestra em francês sobre os 150 anos do livro "A Gênese".


Abril 2018


6ª FEIJOADA DO GEEPE

No domingo dia 15 de Abril foi realizada a 6ª Feijoada do GEEPE.

Agradecemos a todos que puderam participar conosco!


Março 2018


PALESTRA DE LIVIA LUCIA

Na quarta-feira dia 28 de Março tivemos a presença da nossa amiga Lívia Lúcia para mais uma palestra em francês.


Fevereiro 2018


PALESTRA DE ISABEL GUIMARÃES

No dia 25 de Fevereiro de 2018, tivemos a honra de receber Isabel Guimarães para uma palestra sobre "Reconciliação: a arte de transformar flechas em flores”.


Janeiro 2018


PALESTRA DE EUGÊNIA CANTO

No dia 10 de Janeiro de 2018, tivemos a honra de receber Eugênia Canto para uma palestra sobre "Yvone do Amaral Pereira a Heroína Silenciosa”.


Notícias 2017


Dezembro 2017



Novembro 2017



Setembro 2017


 CONGRESSO ESPÍRITA DA SUÍÇA 

Em SETEMBRO DE 2017, a Suíça recebeu o seu primeiro congresso espírita, com palestrantes de renome: Divaldo FrancoJorge GodinhoDr. Alberto AlmeidaSandra Borba, entre outros.


Abril 2017


PALESTRA DE ADALBERTO BAQUIT

No dia 26 de Abril de 2017, tivemos a honra de receber Adalberto Baquit para uma palestra sobre "DROGAS, SIM OU NÃO?”.


PALESTRA DE COSME MASSI

No dia 19 de Abril de 2017, tivemos a honra de receber Cosme Massi para uma palestra sobre "OS 160 ANOS DE 'O LIVROS DOS ESPÍRITOS' - REFLEXÕES SOBRE A MAIS COMPLETA OBRA DE ALLAN KARDEC”.


Fevereiro 2017


5ª FEIJOADA DO GEEPE

No domingo dia 12 de Fevereiro foi realizada a 5ª Feijoada do GEEPE.

Agradecemos a todos que puderam participar conosco!


página 1  2

"Um pequeno grão de alegria e esperança dentro do coração de cada um é capaz de transformar qualquer coisa...

Pois a vida é construída nos sonhos e concretizada no Amor!"

Obrigado por visitar nosso site!

Melhores cumprimentos, a Equipe do GEEPE.

 

*Nosso site é compatível com todos os aparelhos e tem um menu horizontal. Nos aparelhos portáteis e em alguns casos, o menu será exibido na vertical por meio de um "Dropdown" na parte superior esquerda do site.

(veja símbolo do Dropdown abaixo).

GEEPE © 2019. All Rights Reserved. Webdesign by Marcio Santos Falcão